19 outubro, 2021

Certificação Cadeia de Custódia RTRS: o sistema de abastecimento de soja sustentável se fortalece

No primeiro semestre de 2021, 40 novos sites foram certificados pelo Padrão RTRS Cadeia de Custódia, eles estão localizados na Argentina, Brasil, Índia, Irlanda, Irlanda do Norte e Paraguai; entre eles há cinco portos. No total, até hoje, são 162 sites certificados para receber, processar e comercializar soja física certificada RTRS(1).

Após o recorde de certificações Cadeia de Custódia RTRS registrado em 2020, com um total de 67 novos sites certificados, em 2021, 40 novos sites certificaram Cadeia de Custódia RTRS para comercializar soja física, incluindo, em alguns casos, o alcance não-OGM RTRS. Este aumento não é um acontecimento casual, ele é o resultado de um processo contínuo, que neste ano completou uma década.

Entre os anos 2011 e 2018, a certificação Cadeia de Custódia RTRS alcançava 47 sites em três países, Argentina, Brasil e Tailândia. Em 2019, foram registrados oito novos sites certificados, localizados em cinco países, entre eles, o ingresso da Itália e da Turquia. Em 2020, 67 sites certificaram pela primeira vez, incluindo 20 portos e um terminal de transbordo (além disso, outros 17 sites que tinham certificado em 2015 foram certificados novamente). O número de sites certificados em 2020 representou um aumento muito significativo, 88%, em relação a 2019, e a incorporação de cinco novos países para receber, processar e comercializar soja física certificada RTRS (Alemanha, França, Índia, Países Baixos e Paraguai).

Estes são alguns dos sites destacados que certificaram Cadeia de Custódia RTRS neste ano(2):

  • No estado de Madhya Pradesh, Índia, a Prestige Feed Mills Limited certificou por Cadeia de Custódia RTRS Balanço de Massas uma planta de armazenamento e processamento de grãos, farinha e óleo de soja.
  • Na América do Sul, a Bunge Argentina S.A. certificou dois sites por Cadeia de Custódia RTRS; uma planta de armazenamento na localidade de Delfín Gallo, província de Tucumán, e uma planta de processamento, armazenamento e porto no Complexo Industrial Porto General San Martín, em Santa Fe. A Bunge Paraguay S.A. certificou cinco sites que representam quatro plantas de armazenamento situadas nas localidades de Curuguaty, Corpus Christi, San Juan del Paraná e Itapuá; uma planta de processamento em Villeta e três portos de carga em San Juan del Paraná, Itapuá e Villeta.
  • No Brasil, a COFCO International certificou um total de 26 sites em nome das entidades COFCO Brazil Overseas LTDA e COFCO International Grains LTDA. A certificação abrange 15 unidades de armazenamento localizadas no estado do Mato Grosso, nos municípios de Nova Ubiratã, Sorriso, Rondonópolis, Itanhangá, Nova Maringá, Campo Verde, Carlinda, Claudia, Nova Santa Helena, Santa Carmen, Canarana, Marcelândia e Novo Mundo. Além disso, para o processamento de soja em pellet, a COFCO certificou uma planta de processamento situada em Rondonópolis. A certificação de Cadeia de Custódia RTRS da COFCO inclui também operações em terminais portuários e escritórios comerciais no estado de São Paulo, além de escritórios comerciais no interior do estado de Mato Grosso (Diamantina, Lucas do Rio Verde, Nova Ubiratã, Sorriso e Querência).
  • Na Europa, Moy Park L.T.D. certificou Cadeia de Custódia RTRS Balanço de Massas uma planta de processamento de farinha de soja na cidade de Antrim e um escritório comercial na localidade de Craigavon, na Irlanda do Norte. Por sua vez, duas novas organizações certificaram Cadeia de Custódia RTRS na Irlanda; a R&H Hall certificou dois sites, uma planta de armazenamento e um escritório comercial, os dois situados em Belfast. Ali mesmo, a companhia John Thompson & Sons Limited certificou uma planta de processamento de farinha de soja para a produção de alimento animal (alimento balanceado).

Estes novos sites certificados vem se somar à lista de 122 organizações certificadas por Cadeia de Custódia RTRS até dezembro de 2020 e alcançam um total de 162 sites certificados para receber, processar e comercializar soja física certificada RTRS. Entre eles, há 26 portos e dois centros de transbordo situados na Argentina, Alemanha, Brasil, Paraguai e Uruguai.

A certificação Cadeia de Custódia RTRS é aplicável ao longo de toda a cadeia de abastecimento e garante a rastreabilidade da soja física certificada pelo Padrão RTRS para a Produção de Soja Responsável

Confira o mapa e lista de certificações Cadeia de Custódia RTRS aqui

 

  1. Os dados expressados correspondem até o dia 31 de julho de 2021.
  2. O critério para apresentar e citar as organizações e suas respectivas certificações responde a razões estritamente comunicacionais e informativas. Assim, são citadas as organizações certificadas durante o período de 1 de janeiro a 31 de julho de 2021, de acordo com a data de certificação, do mais antigo ao mais atual, e por continente.

 

22 novembro, 2021
La membresía de RTRS
5 novembro, 2021
A RTRS apresenta TRUST
22 outubro, 2021
Aviso de Votação
Este site usa cookies para deixar a sua experiência de navegação mais eficiente e agradável.
Leia a nossa Política de Privacidade e Cookies para saber mais detalhes. Ao clicar em "concordar", presumimos que você permite o uso desses cookies.